Conheça 5 metodologias de gestão

Metodologias
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

 

A gente escuta o tempo todo que o mercado é dinâmico, não é mesmo?

 

Sendo assim, é fundamental que se encontre novas maneiras de se destacar no meio de todos, se diferenciar da concorrência, otimizar e aprimorar os processos, e claro, alcançar as expectativas dos resultados. 

 

E é por isso que as metodologias de gestão podem fazer toda a diferença dentro da sua empresa e negócio. São muitas e cada dia mais, mas eu separei as minhas favoritas para dividir com vocês. Farei um breve resumo de cada uma e em breve aprofundaremos uma por uma, ok?!

 

 

SCRUM

 

Em primeiro lugar, Scrum não é uma metodologia. Em vez disso, o Scrum é um framework* para organizar e gerenciar trabalhos complexos. E tem como base as equipes pequenas e multidisciplinares, os feedbacks constantes e a colaboração dos envolvidos.

 

O framework Scrum é um conjunto de valores, princípios e práticas que fornecem a base para que a organização adicione suas práticas particulares de gestão.

 

*Framework é um conjunto de códigos prontos com diversas funções que podem ser utilizadas no desenvolvimento de sites. Sobretudo, o objetivo de uso dessa ferramenta é aplicar funcionalidades e estruturas já programadas para garantir mais produtividade e qualidade no desenvolvimento de um projeto.

 

 

Scrum é uma estrutura metodológica que é usada para implementar o desenvolvimento Ágil

 

Neste caso, “Ágil” se refere a um conjunto de “métodos e práticas baseadas nos valores e princípios expressos no Manifesto Ágil (Agile Manifest)”, que inclui pontos como colaboração, auto-organização e equipes interdisciplinares.

 

Por ser um tipo de metodologia ágil, é natural prever que o Scrum foque em agilidade e velocidade, e ao mesmo tempo, supre as necessidades do cliente. 

 

Inclusive, o livro sobre a abordagem se chama “SCRUM: A arte de fazer o dobro na metade do tempo“.

 

Scrum, em resumo, atua no gerenciamento de projetos, auxiliando no alcance de todos os objetivos definidos durante as etapas de planejamento. Ou seja, a metodologia Scrum amplia a habilidade dos profissionais de gestão para entregarem os resultados esperados.

 

 

Design Thinking

 

Acho que essa não é exatamente uma metodologia, mas sim uma abordagem. Digo isso porque, quando pensamos em método, criamos a expectativa de ter às mãos uma fórmula matemática que se aplique em qualquer situação. Não é o caso aqui.

 

Essa abordagem ensina estratégias criativas para que os indivíduos resolvam problemas. O processo de Design Thinking combina empatia, criatividade e racionalidade para atender as necessidades do usuário e criar soluções bem sucedidas e de forma inovadora.

 

É uma abordagem que busca a solução de problemas de forma coletiva e colaborativa. 

 

As pessoas são colocadas no centro de desenvolvimento do produto – não somente o consumidor final, mas todos os envolvidos na ideia (trabalhos em equipes multidisciplinares são comuns nesse conceito).

 

Design Thinking é uma abordagem de pensamento criativo. Com essa ferramenta é possível gerar e organizar ideias e soluções para os problemas enfrentados.

 

 

CYNEFIN

 

O modelo foi baseado em conceitos de antropologia, neurociência e sistemas complexos adaptativos e com ele podemos classificar os ambientes nos quais vivemos e trabalhamos em quatro categorias: Óbvio, Complicado, Complexo e Caótico.

 

Desordem é uma condição especial aplicada a problemas que não se encaixam em nenhum dos domínios anteriores.

 

Para esclarecer, categorias diferentes de problemas exigem abordagens diferentes para determinar uma solução. O modelo CYNEFIN mostra que a correta identificação do ambiente a que pertencemos, determina as ferramentas e abordagens mais apropriadas e com isso, resultados melhores são garantidos.

 

 

Kanban

 

Em japonês, Kanban significa cartão ou sinalização. É uma das metodologias ágeis, criada para organizar as tarefas. Sua principal utilidade era sinalizar o controle de produção e estoque. 

 

Hoje, o Kanban é usado para gerir o fluxo de tarefas, subdividindo-o em três grupos:

 

  1. To Do — tarefas que precisam ser feitas;
  2. Doing — o que já está sendo feito;
  3. Done — tarefas que foram concluídas com sucesso.

Sua aplicação é relativamente simples. Um único quadro é dividido em três colunas, da esquerda para direita, respectivamente, nomeadas: To Do, Doing e Done.

 

Por sua vez, as tarefas são escritas no post-it e incluídas no quadro. Elas começam na primeira coluna da esquerda (To Do) e percorrem o quadro até chegar na última coluna da direita (Done). 

 

Além de prático, o Kanban é bastante visual.

 

É um método organizacional que visa aumentar a produtividade e otimizar a gestão do trabalho.

 

 

JORNADA DO CLIENTE

 

Essa metodologia propõe transformar a experiência do cliente em inteligência aplicada aos negócios e colaborar no posicionamento da concorrência. A Jornada do cliente nada mais é do que o caminho que o cliente percorre desde o primeiro contato com uma marca ou empresa até a efetiva compra de um produto ou serviço.

 

Para cada etapa desse caminho,  é preciso usar uma abordagem diferente, que conduza o consumidor até a próxima etapa. E isso continua até que ele chegue ao momento mais esperado por qualquer empresa: a venda.

 

Por isso, a jornada do cliente se torna uma metodologia básica, mas fundamental para o seu negócio.

 

Dessa forma, estudar a jornada do seu cliente, elaborá-la e colocá-la em prática é uma das melhores estratégias para garantir uma experiência positiva para o seu público e consequentemente, gerar novas vendas.

 

Esse percurso tem fases bem definidas, mas pode ser maior ou menor, dependendo da solução adquirida.

 

O que permanece igual são as 4 etapas pelas todo cliente passa até comprar:

 

  1. Aprendizado e descoberta

  2. Reconhecimento do problema

  3. Consideração da solução

  4. Decisão de compra.

A construção de uma estratégia bem-sucedida começa justamente ao entender os detalhes das fases dessa jornada.

 

 

As metodologias de gestão orientam as rotinas de trabalho em todos os níveis. Organizações são estruturas complexas cuja atividade é influenciada por uma série de fatores e as  metodologias de gestão ajudam a estabilizar as operações e a manter a ordem.

 

Muita coisa interessante, né? E existem várias outras… Aos poucos vamos, juntos, aprendendo um pouco mais sobre cada uma, combinado?!

Compartilhe esse post com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Deixe uma resposta